Desejo Comum

Desejo Comum: Reflexões dos temas
discutidos durante o Programa de
Intercâmbio entre Inhotim-
Tate Liverpool, 2019.

O título desta publicação evidencia o compartilhamento de anseios, práticas e conhecimentos que se deu no intercâmbio realizado entre o Instituto Inhotim, museu de arte contemporânea e jardim botânico brasileiro, e a Tate Liverpool, instituição museal inglesa. Através de financiamento do British Council Exchange Programme, dois momentos de intercâmbio ocorreram e, após o rompimento da barragem de rejeitos de minério da Vale SA em Brumadinho, um encontro com as curadorias de programas públicos e educação da Tate ocorreu, a fim de pensar o reposicionamento das ações educativas do Inhotim após a tragédia socioambiental ocorrida. O Desejo Comum dos colaboradores participantes se registrou no manifesto escrito a muitas mãos, e a publicação registra todo o processo de elaboração coletiva. 

 

Manifesto para tornar-se parte

Que sejamos mais assertivos na concretização dos nossos desejos. Queremos nos conectar com Brumadinho e fortalecer os vínculos entre a cidade e o Inhotim. Assumir o Instituto enquanto parte desse território. Respeitar as relações que a comunidade e seus indivíduos têm com ele. Promover o reconhecimento mútuo das nossas forças e potencialidades. Acolher o protagonismo da comunidade no museu. Acreditamos que a participação comunitária depende do compartilhamento dos espaços, das experiências e do acesso à cultura e à educação. É no exercício de integração que a cocriação de ações pode estabelecer-se, assumindo um reconhecimento coletivo sobre o Instituto Inhotim, bem como das diferentes comunidades existentes em Brumadinho. Somente assim será possível construir relações que potencializem e criem oportunidades para diálogos capazes de quebrar barreiras físicas e culturais. Entregar-se à abertura e imergir-se no território tornam-se prerrogativas para um envolvimento honesto e contínuo.